Eu vivo de música, e você?

“Um empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza visões” – Filion, 1999, p.19.

Não teria outra maneira mais fácil e didática de explicar o que é ser empreendedor do que essa. A ideia não é ditar uma regra ou falar o que é certo ou errado, mas sim trazer uma reflexão sobre assuntos relacionados a música pra que você pense a respeito e então tome uma decisão se achar que é o momento.

Se você quer viver de música, imagino que entenda o quanto você precisa ganhar mensalmente para poder se sustentar, certo? Tendo a ideia desse valor, acredito que o seu próximo passo seria pensar no que você pode fazer para se sustentar atuando como músico. Se essa foi o seu questionamento, quero te apresentar uma história que com certeza vai te inspirar e abrir a mente para várias possibilidades. Quem sabe seu sonho de viver de música realmente não acontece antes mesmo do que imagina?

Esse mês estive no 2º encontro de bandas da ‘A Cena Vive SP’ e enquanto o Julio Salinas palestrava, ele mencionou um exemplo de um músico que queria viver apenas da música e que repetia isso inúmeras vezes para ele por telefone. Até que um dia o Julio falou pra ele então correr atrás para que aquilo fosse possível. Essa história servirá de base para o ponto em que gostaria de chegar contigo nessa postagem.

12088405_914045418670143_4687901205707435817_n

Para iniciar, gostaria que soubesse que quem servirá de exemplo e inspiração é o Giu Finazza da banda Bora 8:12.

Ele é formado em Engenharia de Produção. Terminou a faculdade no final de 2014 e já trabalhava numa multinacional. Tinha um emprego garantido, seguro, com um salário bom, vários benefícios, escritório chique, quer dizer, o emprego “dos sonhos”.
Paralelamente a esse emprego iniciou a carreira profissional na música com a banda Bora 8:12, que é guitarrista e líder hoje em dia.

Giu comentou que no fundo sabia que uma hora não aguentaria continuar trabalhando dentro de um escritório, sentado na frente de um computador, trabalhando 10h por dia, todos os dias. Não se sentia bem, não era o que ele queria, não combinava com ele.  Foi ai que, então, o mundo da música o puxou cada vez mais pra fora de lá.

É PRECISO TOMAR A DECISÃO

O primeiro grande passo para você viver realmente de música é tomar uma das decisões mais difíceis, que é abrir mão inicialmente de todo o conforto que você tem de vida (financeiramente falando) e começar a dar um outro foco pra sua vida, só que agora fazendo o que realmente AMA. Confira qual foi o momento em que Giu percebeu o que estava acontecendo e teve que mudar.

Vale lembrar que esse post não é uma venda do serviço do Julio, que foi citado, e sim para mostrar como existem diversas situações e formas de se projetar.

“Em meados de 2012, começamos um trabalho importantíssimo, tanto pra banda quanto pra mim como profissional, com o Julio Salinas. O Julio é fundador da Seta Reta, empresa que trabalha com gerenciamento e produção artística. Ele nos abriu a cabeça com uma série de coisas, nos orientou sobre diversas ações e caminhos que estávamos seguindo como banda. Clareou ideias, nos possibilitou criar diversas oportunidades na cena, além de nos fazer se comportar como profissionais de verdade no mercado. Mudou nossas vidas.
As coisas que estávamos vivendo com a banda foram ficando maiores e mais importantes, havendo a necessidade de um compromisso cada vez maior com o trabalho. O Julio também me ajudou a identificar as coisas que eu poderia fazer como músico pra me virar financeiramente, sem ter que depender de ninguém.

Foi aí então que, em meados de Março desse ano, decidi largar o emprego e seguir trabalhando integralmente com música.”

COMO VIVER DE MÚSICA NÃO DEPENDENDO APENAS DA BANDA/PROJETO MUSICAL

Cada  vez mais o mercado de business ligado a música cresce no país, mesmo em meio a crise, existem diversas formas de você prestar um serviço e conseguir garantir uma vida estável. É importante ressaltar que estamos falando de música, não de rock, pop, sertanejo, ou algum outro segmento específico. O problema número um que as pessoas enfrentam ao se “arriscar” em trabalhar integralmente com música: Se fechar em um único segmento.  Quando você entende que a paixão por música deve ser maior que qualquer gosto por determinado segmento, ai sim você começa a enxergar mais e mais opções de trabalho.

No caso do Giu, ele começou  dando aulas de música já que tinha uma facilidade com a guitarra e o violão que permitiu dar aulas desses instrumentos. Portanto, hoje, ele é  professor particular de violão e guitarra, especializado em iniciação. “Tenho um enorme prazer em ensinar alguém a tocar o instrumento e acompanhar sua evolução, que acaba acontecendo em pouquíssimo tempo”, comentou Giu.

Além de ser professor, ele trabalha também como Sideman e produtor de um grupo que atua no universo pop-teen, além de realizar trabalhos como Sideman pra outros diversos grupo e banda do rock, pop, reggae, etc. Recentemente começou também um trabalho em estúdio, com um produtor musical do Sertanejo. Lá ele trabalha com afinação de voz, mas pretende entrar mais a fundo no estúdio, fazendo gravações de violão e até de guitarra.

Ou seja, em menos de 1 ano, começou a fazer todos esses trabalhos e já está mirando outras opções. Isso só mostra que realmente depende de você o seu sucesso como profissional da música. Se você quer de verdade, as oportunidade aparecem. E, acredite, elas são muitas.

 REALIZAÇÃO AO TRABALHAR COM MÚSICA!

Para esse item nada melhor do que colocar as próprias palavras de Giu, e ai sim você vai conseguir entender ou sentir um pouco da realização profissional que agora ele encontrou e vive.

Eu gosto de dizer que minha vida é uma antes e outra depois dessa minha decisão. Hoje eu me sinto bem, tranquilo, leve. Me estresso bem menos que antes, durmo melhor. Minha cabeça funciona melhor. Quer dizer, minha vida mudou pra melhor nesse tempo. 

Viver de algo que você realmente ama deve ser o objetivo de vida de todo mundo. Não existe nada superior a isso. Um amigo me disse uma vez: “Giu, eu invejo você porque você não está trabalhando, você está vivendo.”

E agora, sua cabeça começou a ferver com as possibilidades que você consegue ter dentro do mundo da música? Esse foi um dos grandes casos que conheço de músicos que resolveram se dedicar sem preguiça e com muito foco e determinação para conseguir não só a satisfação pessoal como a realização profissional. Acredito que você também pode conseguir, basta querer.

Espero que tenha gostado e se inspirado, se você tem uma história como a dele ou se inspirou e tomou uma decisão, conta aqui pra gente nos comentários que queremos COM TODA CERTEZA trazer cada vez mais exemplos como o do Giu. \0

1 responder
  1. Luiz Gustavo
    Luiz Gustavo says:

    Realmente, tudo isso só tem a acrescentar na vida e carreira de um músico. Podemos aprender coisas infinitamente importantes explorando outros seguimentos que não fazem parte do seu projeto musical. Parabéns Giu pela mudança na vida e Julio Salinas pelo excelente profissional que é. Viva a música!

Comentários estão fechados.